E no fim do relacionamento, é na porta da melhor amiga que você bate, é no abraço dela que você se aconchega e é no ombro dela que você chora. E que sussurra baixinho, com toda a tristeza de seu coração: “Ele desistiu de mim.”. Ela te abraça forte e fala com firmeza na voz: “Já é difícil para um homem dar conta de uma mulher, imagina de uma mulherona? Você é sexy e sensual demais para ele.”. E você sorri fácil com o  jeito bobo dela de fazer piada das coisas sérias. Mas por dentro você esperneia: “Não é piada! É a verdade.” Apesar de toda a tristeza que você está sentindo naquele momento, considerando aquilo o fim do mundo, pode acreditar em mim que uma hora passa. A saudades fica, até porque se a saudades também deixasse de existir você saberia que o tempo com ele não valeu a pena, mas se você sente saudades então sabe que não foi em vão o tempo que passou junto dele. Dói, e dói muito mesmo. Além disso, quando a pessoa amada se vai, ficamos naquela angústia, com aquele sofrimento dentro de nós, sofremos quietos e sozinhos. O único meio de curar nossa dor é o tempo e ele não costuma ter pressa. Costumamos ter pena de nós mesmos, temos prazer de cultivar esse sofrimento sendo uma forma de exercer a paixão quando o alvo dessa paixão já se foi. Em algum momento isso vai passar ou apenas vai se amenizar a dor, mas deixe estar, quem te ama de verdade uma hora ou outra te procura.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s