Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai ligar e não liga, diz que vai mandar mensagem e não manda, ele veste o primeiro chinelo havaiana que encontra no armário. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele dirige bem, adora cavalos. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu bem humorada + você cafajeste = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas, tá assim, ó! Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, ama-se pela fragilidade que ele revela quando menos se espera. Mas ninguém consegue ser igual a ele, ele é único e você mais do que ninguém, sabe disso.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s